Sabe qual é a carne mais consumida no mundo?

Se sua resposta foi carne bovina: errou.  (Eu também pensei que fosse).

Mas a resposta certa é: carne suína.

Conquistou o mundo todo. Ninguém resistiu ao sabor, às propriedades nutritivas e às vantagens da carne suína. Não à toa, ela se tornou a fonte de proteína animal mais consumida no mundo. 42,9% da carne consumida no mundo é suína, contra 34,6% da carne de frango e 22,5% da bovina (fonte: USDA).

Ou seja, é carne suína para dar e vender! Só para se ter uma ideia, são 111,5 milhões de toneladas de carne suína produzidas no mundo todo por ano! Sendo que aproximadamente 50% desse total é produzido na China.

Enquanto isso, o Brasil é o quarto maior produtor e exportador mundial de carne suína. Exporta 10% do volume total no mundo, chegando a vender mais de US$ 1 bilhão por ano. Sinal de que nossa carne tem qualidade e que atende a rigorosas exigências sanitárias e culinárias internacionais, não é?

 

Há algum tempo atrás muitas pessoas acreditavam que a carne suína era prejudicial à saúde pelo seu alto teor de gordura, porém, com os avanços tecnológicos, nutricionais e genéticos, é possível saber que este cenário mudou e a cadeia produtiva teve de ser adaptar para atender aos consumidores.

A carne suína traz diversos benefícios à saúde humana, pois é fonte de muitas vitaminas e minerais necessários para o bom funcionamento do organismo e além de saudável é uma carne muito saborosa. Desta forma, os consumidores de produtos de origem animal estão cada vez mais atentos quanto às questões de saúde, bem como as questões higiênicas e sanitárias dos produtos.

Sendo assim, todo o ciclo de produção está focado nessas mudanças e o mercado tende a oferecer produtos de acordo com a demanda dos consumidores, que preferem uma carne mais magra, com uma espessura de toucinho reduzida, que pode e deve ser consumida por pessoas de todas as faixas etárias.

A segunda carne mais consumida no mundo, é a carne de frango. Atualmente, a população mundial consome por ano cerca de 87,6 milhões de toneladas métricas. O Brasil é o quarto maior consumidor desta carne, apresentando um consumo equivalente a 9,1 milhões de toneladas métricas.

Em primeiro lugar do ranking mundial, aparece os Estados Unidos, que possui um consumo anual de cerca de 15,5 milhões de toneladas métricas. O segundo maior consumidor da carne de frango é a China, com um consumo de 11,2 milhões de toneladas métricas por ano. Em seguida a União Europeia, com um consumo anual de aproximadamente 11,0 milhões de toneladas métricas. Já a Índia, fica atrás do Brasil, ocupando a quinta posição do ranking mundial, possuindo um consumo de 4,4 milhões de toneladas métricas/ano (USDA, 2017).

Acredita-se que o aumento no consumo de aves pela população mundial pode ser explicado pelo fato de que a carne de frango, além de saudável, é muito prática!

É possível encontrar no mercado diversos tipos de cortes de aves, o que facilita desta maneira o preparo das refeições, e consequentemente, levando mais praticidade ao dia a dia do consumidor.

Mas um dos motivos mais importantes para que a carne de aves esteja tão em evidência da vida das pessoas se deve ao fato de que o sistema produtivo desta cadeia possui o ciclo de produção mais rápido e mais viável economicamente, quando comparamos ao ciclo produtivo dos suínos e dos bovinos. Desta maneira, o produto final chega à mesa do consumidor com um preço mais acessível, se tornando um produto mais atraente pelo conjunto de benefícios.

A terceira carne mais consumida no mundo é a carne bovina, com o total de 59,6 milhões de toneladas métricas por ano. O maior consumidor de carne bovina é o Estados Unidos, tendo um consumo anual equivalente a 12,1 milhões de toneladas métricas, em segundo lugar aparece a China, que possui cerca de 8,0 milhões de toneladas métricas/ano de consumo, em terceiro a União Europeia, que consome aproximadamente 7,8 milhões de toneladas métricas anualmente. O Brasil aparece em quarto lugar, consumindo anualmente 7,7 milhões de toneladas métricas (USDA, 2017).

A carne bovina também possui suas vantagens em relação ao consumo, neste alimento, estão presentes diversos nutrientes importantes para a manutenção do organismo , há variedades nos tipos de corte e apresentação, e existem diversas formas de preparos, porém ainda existem alguns obstáculos a serem enfrentados pelo setor produtivo com relação à eficiência produtiva da cadeia como um todo.

O primeiro fato deve-se ao ciclo de produção ser mais demorado, desde a criação dos animais, até os processamentos industriais para gerar o produto final. É um sistema mais complexo e isso se torna um complicador quando comparado com o ciclo de produção de aves e suínos, pois estes são mais tecnificados e ágeis, produzindo maior quantidade de carne em menor tempo.

Ainda existem também os fatores culturais de cada país e além disso existem todas as críticas envolvendo a produção de carne bovina quanto ao impacto ambiental.

No geral, a preferência do brasileiro é pela carne de frango, totalizando 46,8% do consumo total de carnes e esta preferência de deve: somos um dos maiores produtores mundiais, a cadeia produtiva é extremamente eficiente e fornece ao consumidor um produto com melhor relação custo benefício, além das questões culturais e comportamentais (estilo de vida, região do país, etc).

A carne bovina vem em segundo lugar com 38,6% do consumo total de carnes. Somos o maior produtor mundial e cerca de 80% de tudo que é produzido fica no mercado interno. Isso prova que o brasileiro tem a carne bovina como uma das referências em proteína na sua alimentação, entretanto, a elevação do consumo esbarra em diversas questões ligadas à eficiência do ciclo produtivo, questões políticas e culturais e estilo de vida.

 

Fonte de pesquisa:

A carne que o mundo prefere

Carne com ciência

Departamento agrícola dos EUA

 

JUNTE-SE
Concordo em transferir minhas informações pessoais para MailChimp ( mais informações )
Junte-se a Cupim, fique ligado nas promoções, eventos e posts. A nossa casa é CHURRASCO todo dia!
Nós odiamos spam. Seu endereço de e-mail não será vendido ou compartilhado com mais ninguém.

2 comments:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *