Churrasco Grego – Originalmente Döner kebab

Não é nenhum presente de grego, mas sim o churrasco grego.

Döner kebab, que em turco quer dizer, literalmente, “espeto giratório”. É um prato nacional turco, feito de carne assada num espeto vertical e fatiada antes de ser servida.

A carne pode ser de cordeiro, carneiro, bovina, caprina ou frango.

Alguns dos nomes alternativos também utilizados para o prato:

  • kebab
  • donair
  • döner
  • ντονερ
  • doner ou donner

O döner kebab também está relacionado a diversos outros pratos similares das culturas vizinhas, como o shawarma e o gyros.

Uma versão desenvolvida para agradar o gosto dos alemães. Feita por imigrantes turcos residentes em Berlim, tornou-se uma das fast-foods mais populares da Alemanha. E muitos expatriados turcos exportam os döners “alemães” de volta para seu país natal.

No Brasil o döner kebab é comercializado com o nome de churrasco grego. Normalmente em barracas de rua e pequenos estabelecimentos comerciais nos centros das grandes capitais.

espeto carne empilhadas churrasco grego

Origem do Churrasco Grego

O nome, o formato e o gosto podem diferenciar de acordo com o país, mas o tradicional espeto giratório é a marca registrada do Kebab, o nosso popular churrasco grego.

Criado em 1.300 no Império Turco-Otomano, onde é hoje a Turquia, a refeição era servida aos soldados na época e rapidamente caiu no gosto popular, sendo transformada ao longo das gerações e até tendo atravessado o oceano.

Apesar do criador do quitute ser desconhecido, há quem afirme que o churrasquinho chegou ao Brasil pelas mãos de um “grego” qualquer, o que acabou por ganhar o nome de batismo, segundo o chef Rodrigo Libbos.

Não existe um criador do modelo brasileiro.

O fato é que a forma de cozinhar a carne é idêntica à original (grega e turca), o que leva a crer que o churrasco grego ganhou a versão brasileira pelas mãos de alguém que veio de lá.

A forma brasileira de se fazer, no entanto, é a mais correta: sal grosso na carne e o espeto giratório.

A diferença entre o churrasco grego vendido no centro e o original são apenas os ingredientes, mas a forma de se fazer é a mesma.

Segundo Libbos, o churrasco grego pode ser feito com carne de vitelo, porco, alem de cordeiro, que é a primeira escolha nos países de origem, como a Turquia. Alem disso, o recheio pode incluir verduras, ervas, legumes e coalhada seca.

pao carnes churrasco grego

O pão francês no Brasil é típico da população, enquanto na Turquia é o pão sírio.

Outra diferença é que o original geralmente é servido no prato e, às vezes, com arroz e legumes. Na versão europeia e brasileira, acompanha somente o pão.

O segredo está em cortar a carne em bifes e intercalar com cebola e tomate.

Quem quiser assar no forno ou no grill, deve cortar a carne em cubos, temperar e colocar em espetos de bambu.

No forno, a temperatura precisa estar bem alta (em torno de 250 graus), enquanto no grill a carne pode estar em uma temperatura média, desde que tenha contato (seja grelhada) dos dois lados.

carnes churrasco grego

 

Veja também

 

Fonte de pesquisa:

Wikipedia

R7

 

JUNTE-SE
Concordo em transferir minhas informações pessoais para MailChimp ( mais informações )
Junte-se a Cupim, fique ligado nas promoções, eventos e posts. A nossa casa é CHURRASCO todo dia!
Nós odiamos spam. Seu endereço de e-mail não será vendido ou compartilhado com mais ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *